Curiosidades da Ciência

21-03-2011 22:26
 

1. As marés são provocadas pela força de atracção solar e lunar. Quando o Sol e a Lua formam um ângulo recto em relação à Terra, essas forças de atracção tendem a anular-se , produzindo marés de amplitude mínima ou marés baixas. Quando os dois astros estão na mesma linha, a atracção torna-se máxima e provoca as marés de grande violência.

2. O céu da Terra é azul porque as moléculas de azoto e de oxigénio, que formam a maior parte da atmosfera, filtram a componente azul da luz solar. Já em Marte, o céu é cor-de-rosa, em Urano é verde, em Vénus é amarelo-laranja, em Júpiter é preto e não se vêem estrelas, e em Plutão é negro, mas estrelado.

3. A Lua que vemos é a de poucos segundos atrás - tempo que a luz demora a percorrer a distância entre a Lua e nós.

4. Da Terra vê-se sempre a mesma face da Lua. A face oculta nunca está visível porque o seu movimento de rotação (rotação em torno do seu eixo) tem exactamente a mesma duração do seu movimento de translação (em torno da Terra), que é de vinte e sete dias e oito horas.

5. A distância entre a Terra e o Sol pode variar entre 147 000 000 km e 152 000 000 km, pois a trajectória que a Terra descreve em torno do Sol é elíptica.

6. A luz do Sol leva mais de 8 minutos para chegar à Terra e a sua temperatura chega a 5 500 ºC.

7. A temperatura à superfície do planeta Vénus foi estimada em 462 ºC. Para além disto a pressão é esmagadora e os gases extremamente nocivos (essencialmente ácido sulfúrico e pequenas quantidades de ácido hidroclorídrico e hidrofluorídico).

8. Marte é o planeta mais parecido com a Terra. Possui calotes geladas nos polos, tempestadas de areia, nuvens brancas que flutuam na atmosfera, características que se alteram sazonalmente e também um dia de 24 horas como na Terra. Por todas estas semelhanças a imaginação humana sempre colocou a hipótese de exitir vida em Marte - os marcianos!

9. Saturno está tão distante do Sol, que a sua temperatura ronda os duzentos graus negativos. Esta distância é tão grande que, desde que foi descoberto, em 1846, ainda não efectou uma volta completa em torno do Sol, pois o seu movimento de translação está calculado em 164 anos e 280 dias terrestres.

10. As miragens ocorrem quando a luz atravessa duas camadas de ar com temperatura diferentes. O sol aquece a camada superficial do solo que aquece a atmosfera imediatamente acima do solo. O ar quente deflecte os raios de luz e reflecte o céu. Para o observador as massas de ar actuam como espelho.

11. O ano de 1995 foi o ano mais quente da Terra, pelo menos, desde há cento e quarenta anos, quando se iniciou o registo regular das temperaturas.

12. Se quiséssemos documentar a história do nosso planeta, desde a sua formação, dia após dia, ano após ano, num único volume de exactamente mil páginas, cada página cobriria 4 milhões e meio de anos; as primeiras 250 páginas descreveriam o desenvolvimento das condições essenciais ao aparecimento da vida na Terra, a Idade dos Dinossauros exigiria umas 30 páginas; somente na página 984 apareceria o primeiro mamífero; e testando a nossa capacidade de síntese, tudo o que aconteceu desde a pintura nas cavernas até às viagens espaciais teria de ser condensado na palavra final.

13. Quando uma pessoa está cansada e sonolenta, o processo da respiração é, por vezes, involuntariamente suspendido por alguns momentos. O organismo reage logo, porque esta situação é perigosa, provocando uma reacção semelhante a um espasmo dos músculos da boca, garganta e peito, a qual desencadeia uma inspiração profunda, de modo a compensar a paragem na respiração. É este fenómenos que dá origem ao comum "bocejo de sono".

14. Um espirro pode atingir uma velocidade alucinante - até 160 km por hora.

15. O corpo de um recém-nascido tem 300 ossos, apesar de num adulto existirem apenas 206. Isto acontece porque durante a vida alguns ossos vão-se fundindo, transformando-se num só.

16. Durante a gravidez o útero aumenta quinhentas vezes de tamanho.

17. O electroencefalograma, exame que é realizado para mostrar a actividade cerebral, foi inventado em 1929 e foi através dele que se descobriu que as ondas nervosas jamais cessam, pois o cérebro nunca descansa, mesmo durante o sono.

18. Existem diferenças entre os cérebros de um adolescente e de um adulto em relação à produção de mielina (membrana isolante) que reveste os neurónios. Os adolescentes possuem menos mielina a revestir as células nervosas responsáveis pelas funções de reflexão e ponderação.

19. O corpo humano carrega cerca de 4 litros de sangue, que irrigam uma rede de 200 000 km de artérias, veias e capilares.

20. O sangue circula a uma velocidade de 2 km por hora.

21. O coração de um homem adulto é do tamanho de um pulso fechado e pesa, em média, 340 gramas. Funciona a um ritmo de 72 batidas por minuto, 104 000 por dia, 38 milhões por ano e algo em torno de 2,5 biliões de batidas ao longo de toda a vida.

22. Um adulto pisca os olhos 24 vezes por minuto e cada piscadela dura apenas 50 milésimos de segundo. Desta forma ficamos sem ver 1,2 segundos em cada minuto.

23. A cabeça tem, em média, 120 000 fios de cabelos. Cada fio vive cerca de 4 anos. Ao longo da vida, o organismo produz cerca de 3 milhões de fios de cabelo.

24. O cabelo cresce 15 centímetros por ano. Durante a nossa vida, cortamos cerca de 9 metros de cabelo.

25. Cada olho tem cerca de 200 pestanas. No entanto, elas estão em constante substituição, pois cada uma tem apenas 90 a 150 dias de vida.

 

Retirado do site: naturlink.sapo.pt/article.aspx?menuid=13&cid=8950&bl=1

 

A Formação do Carvão Mineral

Matérias orgânicas como restos de plantas soterradas e sem contato com o ar por alguns milhões de anos, acabam por perder oxigênio e hidrogênio e ocorre a concentração de carbono em uma elevada temperatura e sob uma gigante pressão.

É dessa forma que o carvão mineral é formado, esse que é um dos mais abundantes combustíveis fósseis.

A História da Escala Richter

A Escala Richter foi criada em 1935, por Charles F. Richter (1900 - 85), um físico norte-americano que desenvolveu a medida para calcular a intensidade dos abalos sofridos na Costa Oeste dos EUA, usando como base a leitura de sismógrafos.

Richter, trabalhando no Instituto de Tecnologia da Califórnia, estudou mais de 200 terremotos por ano para compô-la.

A escala começa no número 1 e não tem limite definido.

Cada unidade a mais representa um acréscimo de energia dez vezes superior ao último grau.

Os terremotos de número 1 e 2 são captados por aparelhos, mas raramente percebidos pelas pessoas e animais.

O famoso terremoto do México de 1985 alcançou 8,1 pontos e o recente tremor na Índia, em 26 de janeiro de 2001, chegou a 7,9.

Abalos de 9 graus nunca foram registrados, apesar da crença de que o terremoto de Lisboa de 1755 possa ter sido um desses.

 

A Curiosa Formação dos Tornados

O tornado é uma coluna de ar em rotação acelerada cujo centro apresenta pressão extremamente baixa. Os tornados são comuns na primavera e no começo do verão, sobretudo nas grandes planícies americanas.

Embora os meteorologistas possam alertar a população quando as condições são favoráveis ao aparecimento de tornados, somente agora os estudos estão avançando na compreensão de suas origens e comportamento. Coletar dados sobre eles é extremamente difícil, tendem a aparecer e a desaparecer em uma área antes que os pesquisadores tenham a oportunidade de se aproximar. Apenas recentemente, com a ajuda do radar Doppler, foi possível registrar a exata velocidade do vento de um tornado, que nos mais violentos pode chegar a 450 quilômetros por hora.

Mesmo que todos os detalhes ainda não sejam conhecidos, os meteorologistas possuem idéias gerais de como o processo começa. Como os tornados ocorrem mais freqüentemente, mas não sempre, quando estão presentes tempestades, é lógico supor que as condições necessárias para a formação das tempestades são também favoráveis para os tornados. Ou seja, ambientes quentes e úmidos.



Uma nuvem em funil é comumente a observação do início de um tornado. Se por acaso atingir o solo, ela passa para a próxima fase e é oficialmente designada como um tornado. As paredes de um tornado não são sempre visíveis (como as nuvens), mas são freqüentemente definidas pelos detritos e poeira que sugam até o vórtex.

Quando o funil de um tornado atinge sua largura máxima, algo entre 15 metros e alguns quilômetros, e está perpendicular ao solo, o tornado passa para sua terceira fase e pode ser chamado de tornado maduro. Um tornado maduro é um tornado em sua fase mais violenta, destruindo praticamente tudo em seu caminho.

Há um certo mistério envolvendo a criação e o comportamento dos tornados. As pesquisas deverão afastar esse mistério, mas a fascinação por essa poderosa criação da natureza deve permanecer.

Fonte:
http://br.geocities.com/saladefisica/leituras/tornados.htm


Real Time Analytics Traffic web 888.com Betsson Casino bonuses William hill bingo Web Analytics